3 passos simples para fazer uma chuva de ideias ou brainstorming

A chuva de ideias ou brainstorming é uma das formas mais práticas, divertidas e eficientes para ter ideias criativas e escolher em qual delas investir. Vamos te ensinar 3 passos simples para conseguir usar essa ferramenta!

Um tempo atrás eu atendi a Elaine e a Juliana. Elas são designers de interiores, mães e empreendedoras. Estavam iniciando seu empreendimento e precisavam definir uma logo para sua identidade visual.

Eu vou contar mais sobre o empreendimento delas em um outro post.

Então, eu não sou designer nem artista plástica, sou só uma psicóloga que fuça um pouco as artes… Mas como consultora de criatividade eu pude ensiná-las a fazer uma chuva de ideias para criar o conceito da logo.

Depois elas pediram para a Maíra, uma amiga ilustradora, confeccionar. Elas queriam transmitir afeto, aconchego, conforto, pois o diferencial delas é o design afetivo. No fim, a logo delas ficou assim:

Logotipo da Casa de Morar
Por que fazer uma chuva de ideias

Porque como a água da chuva alimenta as plantas para que cresçam e floresçam, na chuva de ideias um processo mais ou menos aleatório faz com que as ideias apareçam, se renovem e fluam!

Depois de fazer uma lista de ideias você poderá selecionar as melhores para aplicar, seja no seu empreendimento, na sua arte, ou no seu cotidiano familiar.

Além disso, é um processo divertido, prazeroso e leve, que pode render bons momentos de criação mais livre e descompromissada, ainda que você a faça com um objetivo bem claro.

Sem mais delongas, vamos aos passos simples que ensinei para a Elaine e a Juliana e agora compartilho com vocês!

1) Tenha um objetivo claro

A Elaine e a Juliana queriam criar uma logo. Sabiam exatamente o que precisavam transmitir com ela. Ter um objetivo claro ajuda você a não “viajar na maionese” demais durante a chuva de ideias.

Então pare um momento e pense em que resultado você quer atingir usando essa ferramenta. Ela serve para dar um pontapé inicial em qualquer processo criativo, então não tenha medo de sonhar!

2) Busque referências

Para a logo da Casa de Morar, a Elaine e a Juliana queriam transmitir algumas ideias e conceitos específicos. Então elas buscaram em sua experiência pessoal, nos seus estudos de design e em logos de outros estúdios com propostas similares às delas a inspiração para sua logo.

Buscar referências significa explorar possibilidades, o que pode ajudar a fazer as ideias fluírem, que é nosso terceiro passo!

3) Deixe fluir

Para a chuva de ideias funcionar, o ideal é não filtrar muito o que aparece. Mesmo que pareça absurdo, ridículo ou de difícil execução. O momento é de deixar fluir, assim como as gotas de água de uma chuva atingem lugares inesperados…

Vai haver, depois, o momento de filtrar, mas primeiro, você precisa se deixar levar – e aproveitar o processo! Sabendo do seu objetivo, pense em uma ideia de cada vez.

Tente fazer com que cada nova ideia seja diferente de todas as que você listou antes, mas que ainda cumpra a função que você determinou para ela. Se tiver um sócio ou parceiro, fazer em dupla ou trio pode tornar o processo ainda mais produtivo e divertido!

Se revezem para sugerir as ideias e vão anotando tudo o que surgir.

Simples assim!

Por que você não exercita fazer uma pequena chuva de ideias agora mesmo? Lembre-se de se divertir no processo! Criar é lúdico por natureza, então aproveite e brinque de fazer chover!

Se você gostou desse passo-a-passo, acho que também vai gostar das nossas 5 dicas para ser mais criativa sem fazer muito esforço, te convido a dar uma lida nelas!